+55 49 3442-1087

setcom@setcom.org.br

Notícia

Fetrancesc tem reunião extraordinária para apresentação dos resultados do estudo sobre cabotagem

13/05/2021

Sempre em busca do desenvolvimento e crescimento no setor do Transporte Rodoviário de Cargas (TRC), o Conselho de Representantes da Fetrancesc se reuniu na manhã desta quarta-feira, 12 de maio, com a Compass Logística, que mostrou os resultados do estudo contratado sobre cabotagem.

Por meio de videoconferência, o proprietário da Compass Logística, Paulo César Côrtes Corsi, apresentou os dados sobre: cabotagem x PIB do Brasil; BR do mar; cabotagem SC em 2020; perfil de carga embarcada em SC; demonstrativo volumétrico; cargas embarcadas em SC destinadas ao Nordeste; volume de carga a ser explorada; rodoviário - custos x frete; proposta para implantação; armadores atuais; vantagens e desvantagens de afretar e operar navio próprio; ganhos do projeto; perspectivas; impacto ambiental.

Corsi destacou ainda que este foi o projeto que a empresa teve muito prazer em desenvolver. "A iniciativa da Fetrancesc de patrocinar um aprofundado estudo sobre sobre o atual estágio de desenvolvimento da cabotagem é inovadora e abre caminho para que os riscos que o projeto “Br do Mar” possa representar sejam transformados em oportunidades para seus associados. Nosso escritório teve muito prazer em desenvolver o projeto devido seu pioneirismo e pela viabilidade de sua implantação que acabou sendo evidenciava."

O presidente da Fetrancesc, Ari Rabaiolli, ressaltou que “contratamos o estudo porque entendemos que, ao longo dos próximos anos, o modal vai ganhar muito espaço, crescer e a tendência natural é que cada vez mais os embarcadores optem em fazer o uso da cabotagem. Além disso, sabemos que o TRC tem algumas particularidades que precisamos levar em conta, como por exemplo o passivo trabalhista, a falta de pontos de apoio para os motoristas, o excesso de jornadas, o roubo de cargas, pois os veículos de cargas passam por São Paulo e Rio de Janeiro, que são o trecho com maior índice de ocorrências, então a cabotagem em si tira do transportador todos esses riscos, além de acidentes e impactos ao meio ambiente”.

O Diretor Executivo do SETCOM, Édiner Carissimi, participou do encontro.


Os próximos passos para um projeto executivo são:

Definição do modelo empresarial;

Consolidar transportadoras e embarcadores do projeto;
Selecionar área para Centro Concentrador de Cargas em SFS;
Selecionar área para Centro de Distribuição de Cargas em Suape;
Elaborar projetos para implantação ou adaptação dos Centros de Carga em SFS e Suape;
Desenvolver e firmar acordo operacional com o Porto de SFS, Porto de Suape, Armador, e de leasing para contêineres;
Definir rotinas para planejamento, monitoramento e controle dos tempos e processos operacionais para consolidação, transporte e desconsolidação de cargas.

Fonte: FETRANCESC