+55 49 3442-1087

setcom@setcom.org.br

Notícia

Em Concórdia, deputado diz que revitalização da SC-283 pode sair do papel ainda neste ano

21/05/2021

Sopelsa informa que governo se comprometeu com o pleito.

Pleito antigo da região, a revitalização da SC-283, que começa em Concórdia e se estende até o extremo oeste, é ainda uma incógnita. A via está deteriorada e não comporta mais escoar a grande produção que ocorre no oeste, especialmente na região de Concórdia e Chapecó. A rodovia é alvo apenas de trabalhos paliativos, que resolve o problema temporariamente.

Recentemente, a então governadora em exercício, Daniela Reinehr, suspendeu, conforme o deputado estadual Moacir Sopelsa (MDB), uma licitação que contemplaria esta rodovia, o que foi criticado por ele. Em entrevista à reportagem da emissora, ele disse que já ocorreu uma reunião com o governo de SC, que se comprometeu com o pleito.

“Eu considero a 283 a segunda maior rodovia do oeste de Santa Catarina. Infelizmente, nos dias em que a governadora ficou interinamente, cancelou uma licitação que já se previa um trecho. A bancada do MDB esteve reunida com o secretário de infraestrutura, Tiago Vieira, e disse que vai colocar essas licitações em prática. E nós queremos que seja feito daqui a Seara e de Seara a Chapecó”.

O deputado disse que, se os trâmites correrem da forma esperada, a expectativa é que a obra pode sair do papel ainda neste ano. “É uma prioridade que nós temos para esta rodovia. Há uma promessa do governo que vai haver recursos para tocar essa obra, e iniciar ainda, se caminhar direito a licitação, neste ano”, frisa Sopelsa.

Construída nos anos 70, a via nunca foi revitalizada, apenas foi recuperada em alguns trechos. A SC-283 é considerada o eixo principal das agroindústrias, pois ao longo da sua extensão encontram-se unidades da BRF, JBS e Aurora, as três maiores agroindústrias do país.

Entre os principais problemas, estão: a falta de conservação, sinalização insuficiente, falta de acostamento, excesso de curvas, pontes que oferecem riscos aos motoristas e lentidão devido à necessidade de ampliação da pista para atender à crescente circulação de veículos, principalmente pesados. Um levantamento recentemente feito pela Polícia Militar Rodoviária Estadual de Concórdia estima que mais de 10.000 veículos passam diariamente pelo trecho.

Fonte: Rádio Rural